Artigos

O futuro de Michael Sam

Recentemente houve nos campos de futebol claras manifestações de racismo. Em jogo válido pela Copa Libertadores, o jogador Tinga ao tocar na bola ouvia gritos que imitavam os sons emitidos por macacos. Esses gritos vinham de parte da torcida do Real Garcilaso, time peruano. O evento ganhou repercussão no Brasil e fora e Tinga foi alvo de diversos gestos de solidariedade que se espalharam pelo Brasil afora.

anelkaObviamente que não poderia ser diferente, afinal a intolerância racial não deve ser alimentada de modo algum, devendo mesmo ser devidamente punida como foi o caso do jogador Nicolas Anelka que após fazer gesto considerado antissemita foi suspenso pela Federação Inglesa por cinco partidas e multado em 97, 300 Euros.

O futebol e os esportes de um modo geral ainda estão longe de ser um território democrático e igualitário. Isso porque estão longe de poderem ser considerados como esferas à parte da dinâmica social e cultural que os cerca. E essa dinâmica ainda comporta diferentes formas de intolerância.

Uma dessas formas de intolerância diz respeito à diversidade sexual. As entidades esportivas, o público, a imprensa etc., ainda pouco contribuem de modo mais enfático para que os esportes sejam territórios mais tolerantes no que diz respeito à opção sexual de seus atletas.

Os esportes ainda são potentes produtores de valores e símbolos associados a masculinidade hegemônica. Essa ênfase explica toda dificuldade que as mulheres tiveram – e ainda têm, sobretudo em algumas modalidades – para se inserirem no campo esportivo. E essa ênfase também explica as várias formas de rejeição ao homossexualismo. No futebol, por exemplo, desde os cânticos das torcidas, passando pelo discurso dos jogadores e da imprensa, é perceptível que se trata de um território em que a masculinidade precisa ser afirmada constantemente.

Mas o futebol NÃO é uma exceção no que diz respeito a homofobia. Poderíamos sem muito exagero afirmar que os esportes de um modo geral ainda representam um espaço que exalta comportamentos compreendidos como masculinos e alimentam formas por vezes violenta de rejeição a homossexualidade

Como propõe Eric Anderson em seu livro In the Game: Gay Athletes and the Cult of Masculinity:

I have grown to understand the complex role that sport plays, particular in the production of a violent homophobic formo f masculinity (…) the structure of sport in society influences many boys to develop such narrow sense of masculinity, as well as a Strong hatred for homossexuality (p.4)

Há alguns dias atrás, a promessa do futebol americano Michael Sam, jogador universitário, se declarou gay em entrevista concedida simultaneamente ao jornal The New York Times e à ESPN americana. Michael disse “Sou Michael Sam: jogador de futebol americano e gay”.

Michael Sam
Jogador de futebol americano Michael Sam

Antes dessa declaração, Sam tinha sua entrada na NFL praticamente garantida, mas é de se pensar e desconfiar o que ocorrerá daqui para frente. Michael recebeu apoio de diversas celebridades, incluindo Michele Obama, apoio que certamente lhe será um auxílio fundamental.

Mas será que o apoio das celebridades e o inicial apoio da NFL se fará refletir entre seus colegas de time e adversários? Será que esse apoio persistirá no vestiário local onde segundo Wagner Camargo propõe: “funciona como um espaço de “regulação” de corpos e produtor de subjetividades “obedientes”, consonantes com o mundo heterossexual (masculino).” (Por uma “etnografia dos vestiários”: do futebol e outros esportes na sexualização dos espaços. 36º Encontro Anual da ANPOCS, 2012)

O futuro de Michael Sam no futebol americano ainda está incerto e talvez esse futuro não dependa apenas de suas habilidades atléticas já demonstradas na liga universitária.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s