Artigos

Como narrar os esportes? Os desafios do jornalismo esportivo

Nos dias 07 e 08 de dezembro o II Seminário Internacional LEME – Jogos Olímpicos, Mídia e Cultura reuniu pesquisadores e jornalistas para a promoção de um debate acerca dos impactos dos megaeventos realizados no Brasil. Embora diversos temas tenham sido abordados pelos palestrantes, um particularmente me chamou atenção: a necessidade de renovação das narrativas… Continuar lendo Como narrar os esportes? Os desafios do jornalismo esportivo

Avalie isto:

Artigos

A carnavalização, o grotesco e o erótico: as capas e manchetes do Meia Hora para os Jogos Olímpicos 2016

Competições como os Jogos Olímpicos são momentos de farta atenção da cobertura midiática. Heróis, dramas de superação, feitos históricos são narrados de modo grandiloquente tanto nas transmissões televisivas quanto nas páginas de jornal. Há bastante material a ser analisado a respeito da cobertura da imprensa dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Um dos mais… Continuar lendo A carnavalização, o grotesco e o erótico: as capas e manchetes do Meia Hora para os Jogos Olímpicos 2016

Avalie isto:

Artigos

O épico, o trágico e o espetáculo, no “adeus” de Messi.

Em 113 jogos pela Argentina, Messi fez 55 gols [1], o que pode ser considerada uma excelente média, sobretudo considerando que o jogador ainda teria uma longa trajetória futura na seleção do país onde nasceu. Digo teria, porque após a derrota da Argentina para o Chile, na final da Copa América Centenário, Messi afirmou que… Continuar lendo O épico, o trágico e o espetáculo, no “adeus” de Messi.

Avalie isto:

Artigos

Contracultura torcedora e o “Não ao futebol moderno”.

Nos últimos meses têm chamado atenção algumas manifestações de insatisfação com o que se acredita ser um monopólio exercido pela televisão, especialmente a Rede Globo, sobre o futebol. Cartazes e gritos com ofensas a essa emissora podem ser vistos e ouvidos quando se vai a um estádio ou podem ser conhecidos por intermédio de vídeos… Continuar lendo Contracultura torcedora e o “Não ao futebol moderno”.

Avalie isto:

Artigos

O preconceito está nos olhos de quem vê? O empoderamento das torcedoras e o machismo no futebol

“O preconceito está nos olhos de quem vê” foi uma frase que ouvi da boca de alguns comentaristas esportivos para fazerem referência às reações negativas geradas pela apresentação do novo uniforme do clube Atlético Mineiro. Ela poderia ser eleita como uma das frases mais infelizes dos últimos tempos. Geralmente quem a profere, o faz com… Continuar lendo O preconceito está nos olhos de quem vê? O empoderamento das torcedoras e o machismo no futebol

Avalie isto:

Artigos

Os fora do ar: circuito underground do futebol brasileiro. Clubes, estádios, torcedores e o ódio eterno ao futebol moderno (PARTE I)

Há futebóis que devido a uma série de fatores não costumam aparecer nas páginas esportivas tradicionais, muito menos, nas telas de TV, sobretudo as de canal aberto, ficando restritos ao conhecimento de poucos e fiéis torcedores ou outros tipos de público que mantêm vínculo com os clubes por motivações variadas. Os jogos acontecem  em estádios que… Continuar lendo Os fora do ar: circuito underground do futebol brasileiro. Clubes, estádios, torcedores e o ódio eterno ao futebol moderno (PARTE I)

Avalie isto:

Artigos

“Não é mole não, o feminino é o orgulho da nação”

Dia 20 de outubro, terça-feira, aproximadamente 18h30, Bangu, Rio de Janeiro. Havia acabado de sair do estádio de Moça Bonita e o termômetro em frente à estação Guilherme da Silveira marcava 35°. Se em horário tão tardio o calor estava intenso, imagina às 16h daquele mesmo dia. Não sei dizer em termos precisos quantos graus… Continuar lendo “Não é mole não, o feminino é o orgulho da nação”

Avalie isto: