Artigos

ACHTUNG! Semana da Pátria 2014

 

 

      Cova feita pelos Alemães onde sepultaram os brasileiros

Iniciaram-se no domingo passado, dia 31 de agosto, as comemorações da semana da pátria. Infelizmente muitos dos mais jovens sequer sabem o que vem a ser tal ocorrência. Em minha infância, a semana da pátria era uma passagem aguardada, havia festas, exposições, desfile da escola e o mais aguardado, a parada militar, que acontecia em quase todas as grandes cidades. Participei como aluno, de vários ensaios e desfiles, e em dois desses anos tocava corneta na banda da escola. Sinto falta ainda, no currículo acadêmico, de disciplinas como “educação para o lar”, “técnicas agrícolas”, “música” e “educação moral e cívica. Nesta última aprendíamos sobre as datas históricas importantes para a nação, os heróis nacionais, interpretávamos as letras dos hinos (aprendi por exemplo que na frase “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas”, o sujeito são as margens do rio Ipiranga! “elas”, as margens é que “ouviram o bravo grito retumbante”! muitos “novinhos” e até alguns velhos não sabem disso ainda…)
Atualmente a palavra pátria está em desuso, bem como outras palavras: ética, moral, cívica, e vergonha.
A vergonha está bem explícita, após os sucessivos casos de corrupção e a pífia participação brasileira na Copa do Mundo de Futebol.

A outrora gloriosa seleção, maior motivo de orgulho do brasileiro fora atropelada dupla e consecutivamente: primeiro pelo panzerkampfwagen alemão e depois pelos “nem tão neutros assim”, holandeses (A neutralidade dos países baixos começou a ruir em Dortmund,1974; vindo a rachar em Porto Elizabeth em 2010, e a eclodir completamente na desfeita em plena Brasília, a capital federal). Uma grande desfeita com os anfitriões que tão bem receberam os estrangeiros.
Pois a tarefa de reerguer a brava gente brasileira será árdua. Nosso orgulho está ferido de morte. Os vilões se sucedem, no poder e dentro da outrora gloriosa camisa amarela. O único herói nacional, ferido gravemente em combate, nos faltou no momento decisivo. Enquanto condições teve, comandou o ataque, estando no front de batalha em todos os momentos até o fatídico momento em que fora alvejado. Ferido, mas não abatido, ainda reuniria forças para voltar à linha de vanguarda, numa vã tentativa de aumentar o brio do combalido esquadrão tupiniquim. O único a se salvar de uma campanha totalmente falida.
É preciso maior aprofundamento, uma mais ampla discussão sobre a participação brasileira neste conflito mundial. Há lições a serem aprendidas. Aqueles que morreram, não terão morrido em vão!
Este assunto, que a meu ver não foi amplamente debatido ainda, o será, estou convicto, no seminário que será organizado pelo grupo de esportes da UERJ (ampla informação em postagens anteriores aqui neste espaço).
Estes encontros acadêmicos sempre nos deixam com uma ponta de decepção, como se o excesso de pragmatismo e mediação limitasse o assunto a ser debatido, impossibilitando que se aprofunde a discussão. Quando o autor/orador se empolga, consegue a plena atenção de sua platéia, e a mesma começa a interagir, eis que intervém, alegando que acabaram-se os dez minutos da apresentação. É chato ser mediador. Lembre agora das reuniões dos Alcoólicos Anônimos. Lá também há esse problema do orador ocupar “tempo demais”, e o mesário, lá chamado de “coordenador”, ter que lembrar-lhe. Até no Congresso Nacional acontece isso, não é mesmo?
Espero que em “nosso” seminário, os oradores consigam expressar suas idéias sucintamente, que o público consiga entender e que os moderadores/mediadores sejam perspicazes.

Outro assunto:  Jogos da NBA no Rio de Janeiro! inédito, e a chance de ver Lebron de volta à Clevelend, contra o Miami Heat. Só isso já vale o ingresso. Além disso, o Flamengo disputará jogos contra equipes da NBA nos Estados Unidos, também inédito para equipes sulamericanas. MAIS: O Flamengo disputará o título inédito do mundial interclubes contra os Israelenses de Macaabi Tel aviv. Tudo inédito. Tu não és flamenguista? lamento.

Monumento aos brasileiros mortos – Pistoia, Itália
Monumento aos brasileiros mortos – Montecastello, Itália
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s