Artigos

O que fizeram com você, amarelinha?

Em diversos momentos da nossa história, a seleção brasileira foi alvo de setores conservadores da política. Após o tri campeonato mundial, em 1970, a seleção considerada para muitos “a melhor da história” foi usada como propaganda do governo militar na época. Com uso de jingles, como o conhecido “Pra Frente Brasil”, o governo militar se… Continuar lendo O que fizeram com você, amarelinha?

Avalie isto:

Artigos

Velha Roupa Colorida – sobre a decadência de um símbolo nacional

O processo foi longo, não começou ontem. Nem em 2014, depois dos 7 x 1. Há pelo menos 20 anos, pesquisadores/as do esporte afirmam que o vínculo historicamente naturalizado entre a seleção brasileira e a nação estava esvanecendo. A primeira vez que ouvi algo sobre isso foi em 2002, num artigo de Ronaldo Helal, que… Continuar lendo Velha Roupa Colorida – sobre a decadência de um símbolo nacional

Avalie isto:

Artigos

As narrativas da imprensa francesa sobre o futebol brasileiro na Copa de 1958

O futebol tem sido um bom instrumento para se entender a relação entre as culturas. Nos anos 2005 e 2006, realizei uma pesquisa de pós-doutorado na Universidade de Buenos Aires que tratava de investigar as narrativas da imprensa argentina sobre o futebol brasileiro nas Copas do Mundo de 1970 a 2002. Uma das conclusões da… Continuar lendo As narrativas da imprensa francesa sobre o futebol brasileiro na Copa de 1958

Avalie isto:

Artigos

O já eterno debate entre Pelé e Maradona é ainda mais amplo na Academia

As comparações entre Pelé e Maradona serão eternas, pelo que esses craques representaram dentro e fora de campo. Para a academia essas comparações precisar ir além dos “lugares comuns”, e incorporar conceitos políticos, de identidade e representação de Brasil e Argentina. É o que conta, neste vídeo, um dos coordenadores do Grupo de pesquisa “Comunicação… Continuar lendo O já eterno debate entre Pelé e Maradona é ainda mais amplo na Academia

Avalie isto:

Artigos

Como driblamos nossos ídolos

No gingado do “fez que foi, mas não foi”, a pisada na bola parada e o engano do adversário: um balanço que libertava e lançava o Brasil a um novo patamar do futebol mundial. Garrincha, o Mané, nos representou com a malícia inocente de se ludibriar. O mundo se encantou com o craque. O Brasil… Continuar lendo Como driblamos nossos ídolos

Avalie isto:

Artigos

Sobre estilo de futebol

Frequentemente lemos na imprensa e em crônicas de articulistas esportivos que o futebol brasileiro teria um estilo único, inigualável, denominado “futebol-arte”. Alguns ainda alegam que este estilo estaria correlacionado a outras manifestações culturais do país como samba e capoeira e lamentam que atualmente estaríamos nos distanciando daquilo que seria “nossa raiz cultural”. Suspeitamos que a… Continuar lendo Sobre estilo de futebol

Avalie isto:

Artigos

A vez do preto?

Quando Mario Filho escreveu o capítulo “A vez do preto” – para finalizar a segunda edição do livro “O Negro no Futebol Brasileiro” – ele acreditava estar resolvida a questão do preconceito racial no esporte. Empolgado com as conquistas das Copas de 1958 e 1962, o autor, por excesso de esperança ou leviandade (debate no… Continuar lendo A vez do preto?

Avalie isto: