Artigos

Narrativas sobre o árbitro de vídeo, um bom objeto para observar

“Certa vez invoquei o videoteipe para comprovar um gol irregular do Fluminense. Ele me jogou na cara a sentença desconcertante: – O videotape é burro!” – Armando Nogueira falando da paixão de Nelson Rodrigues pelo Fluminense.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou, esta semana, que pretende adotar o árbitro de vídeo nas competições que organiza. O uso de novas tecnologias pela arbitragem em jogos de futebol se tornou um tema recorrente na imprensa esportiva nos últimos tempos.

Uma das razões para a promoção deste debate é a melhora das transmissões televisivas de jogos de futebol. Na última Copa do Mundo, por exemplo, cada arena contava com, ao menos, 34 câmeras nas transmissões oficiais dos jogos (o uso de câmeras extras ou exclusivas por emissoras licenciadas poderia aumentar esse número).

arbitro
Recurso vídeo já foi utilizado em duas competições da FIFA, o Mundial de Clubes de 2016 e a Copa das Confederações de 2017 (Foto: FIFA)

Com tamanho avanço tecnológico as transmissões televisivas passaram a evidenciar cada vez mais as falhas da arbitragem no decorrer de uma partida. Desta forma passa a ganhar força a tese de que a tecnologia também deveria entrar em campo para garantir a lisura, a retidão, da arbitragem.

Porém, este movimento é acompanhado pela resposta dos que desejam manter a tecnologia afastada dos campos de jogo. O principal argumento é o de que o uso de artefatos como o árbitro de vídeo tiraria a graça do esporte, pois acabaria com polêmicas e diminuiria a imprevisibilidade do jogo.

No entanto, o objetivo deste texto não é debater se a tecnologia deve ou não ser adotada pelo futebol. Ele tem o objetivo de chamar a atenção para as narrativas da imprensa sobre o assunto.

O resultado exato de um possível uso de novas tecnologias no futebol não pode ser totalmente previsto. Mas aposto que haverá uma mudança profunda nas narrativas da imprensa sobre as partidas de futebol. Isto porque a arbitragem passará a contar com uma ferramenta que vai mudar sua atuação nas partidas. Consequentemente, o olhar da imprensa sobre os juízes irá mudar, se para melhor ou pior apenas o tempo dirá.

Ao mesmo tempo, a tecnologia diminuirá o espaço para a opinião de jornalistas relacionados a lances polêmicos, pois as imagens irão dirimir as dúvidas dos árbitros em tempo real, melhorando a sua performance. Contudo, ainda haverá momentos em que acontecerão falhas, o que alimentará o debate sobre a efetividade ou não desta ferramenta, o que pode ser visto em campeonatos que já a adotam, como a Liga Alemã e a Italiana.

Penso então que as narrativas da imprensa sobre as novas tecnologias no futebol serão um rico objeto de pesquisa na área da comunicação e esporte.

Com este texto encerro as minhas colaborações com o Blog de forma temporária. Desde já agradeço a todos os membros do Grupo de Pesquisa Esporte e Cultura (FCS/UERJ) pelo espaço e parceria. Em especial agradeço ao professor Ronaldo Helal por seus ensinos e generosidade. Espero retornar com as contribuições em um futuro próximo.

Anúncios
Artigos

Uma nova forma de torcer com Cartola F.C.?

O futebol pode ser entendido como uma prática esportiva repleta de tradições. Por exemplo, o Brasil é visto como “o país do futebol”, pois cada brasileiro teria uma relação íntima com o esporte. Neste contexto cada indivíduo estaria filiado a uma determinada agremiação esportiva, para a qual dedica sua torcida e afeto.

O curioso, no caso específico da filiação a um clube de futebol, é que não há uma explicação única para a gênese desta relação. A justificativa mais comum é a de que cada indivíduo nasce torcedor de um clube de futebol, algo que vem de berço, que não pode ser mudado.

Porém, não é necessário procurar muito para encontrar pessoas que têm narrativas bem diferentes sobre o surgimento de sua filiação a um determinado clube de futebol.

A minha família é um bom exemplo. Meu pai era flamenguista. Contudo, nunca foi um torcedor muito apaixonado. Com isto, acabei me tornando Fluminense. Já meu irmão flertou com o Botafogo, mas terminou como Vasco. O curioso é que em várias oportunidades meu pai deixava de lado sua filiação com o Flamengo para torcer por Fluminense e Vasco como forma de se colocar próximo a seus filhos.

O fato é que esta tradição, como inúmeras outras, não é um elemento imanente, mas é socialmente criado, é inventado (no sentido adotado por Eric Hobsbawm). Por ser inventada, esta tradição pode ser influenciada por outras mudanças sociais.

Novas tecnologias mudando a relação com o jogo

Dia a dia surgem novidades tecnológicas. Estas inovações mudam a forma como nos relacionamos com outros indivíduos, com o ambiente em que estamos inseridos e com tradições tidas como imutáveis.

Não é diferente no universo do esporte. Uma inovação que tem mudado a forma como alguns torcedores experimentam o futebol é o fantasy game “Cartola F.C.”. Produzido pelo portal “Globoesporte.com”, este jogo oferece a seus usuários a possibilidade de montar times formados por personagens que representam atletas que atuam em equipes da Série A do Campeonato Brasileiro, e de disputar diferentes competições, que são chamadas de ligas.

A competição é disputada a cada rodada do Campeonato Brasileiro, com os participantes somando pontos a partir da performance real dos jogadores escalados em seus respectivos times.

Como o que interessa nesta disputa é a performance individual dos jogadores reais, não é incomum que um torcedor do Vasco, por exemplo, escale em sua equipe do Cartola atletas de Flamengo ou Fluminense. O que mais importa não é o clube ao qual o jogador está filiado, mas a sua performance individual.

evento_confirmar_-_barra_fixa_e_campo_expandido
O “Cartola F.C.” existe desde 2005 e consolidou-se como um dos elementos da cultura de torcer no Brasil. (Imagem: Globoesporte.com)

Pelo que tenho observado, um efeito colateral deste jogo é que os participantes do jogo passem a torcer por atletas e, consequentemente, equipes rivais, em detrimento de seu time de coração.

É bom esclarecer que este é um texto opinativo. O escrevo apenas como forma de chamar a atenção para um fenômeno que, caso confirmado por uma sondagem de campo, pode render uma interessante pesquisa baseada na seguinte questão: Será que uma novidade tecnológica como o fantasy game “Cartola F.C.” pode estar mudando a forma “de torcer do brasileiro?

Artigos

Uma nova narrativa sobre a seleção brasileira?

Na última sexta, a seleção brasileira enfrentou a Argentina em amistoso realizado na Austrália. Este jogo ficou marcado por fatos como o fim da invencibilidade do técnico Tite no comando do Brasil e a estreia do técnico Jorge Sampaoli na equipe argentina. Porém, a grande novidade ficou por conta da não transmissão de um jogo… Continuar lendo Uma nova narrativa sobre a seleção brasileira?

Avalie isto:

Artigos

Ainda é cedo para definir o papel de Tite na história da seleção

A seleção brasileira entra em campo nesta terça para enfrentar o Paraguai em jogo válido pelas Eliminatórias para a Copa de 2018, que acontece na Rússia. Algumas horas antes da partida, grande parte da imprensa destaca a boa campanha da equipe sob o comando do técnico Tite e a possibilidade de o Brasil garantir sua… Continuar lendo Ainda é cedo para definir o papel de Tite na história da seleção

Avalie isto:

Artigos

O perigo da paixão nas narrativas esportivas

No tempo atual, um elemento que desperta cada vez mais paixões é o esporte. Estas paixões podem tanto se manifestar na prática, cada vez mais difundida, de diferentes modalidades esportivas, como nos discursos elaborados a partir destas atividades (vide a robusta cobertura da imprensa mundial a megaeventos como os Jogos Olímpicos e a Copa do… Continuar lendo O perigo da paixão nas narrativas esportivas

Avalie isto:

Artigos

Algumas considerações sobre o confronto: Guardiola x MSN

Nesta terça acontecem várias partidas da Liga dos Campeões, principal competição de clubes da Europa. Entre os jogos realizados hoje, um se destaca por colocar frente a frente aquele que é considerado o melhor técnico de futebol do mundo, o espanhol Pep Guardiola, e o melhor trio de ataque da atualidade, formado pelo brasileiro Neymar,… Continuar lendo Algumas considerações sobre o confronto: Guardiola x MSN

Avalie isto:

Artigos

Para o futebol masculino, apenas o ouro serve

Escrevo este texto após a derrota da seleção brasileira feminina de futebol para a Suécia. Agora, o tão sonhado ouro olímpico já não pode ser conquistado pelas meninas. Porém, imprensa e torcida reagem a este revés com um misto de tristeza pela derrota e reconhecimento pelo esforço das atletas. O curioso é que esta é… Continuar lendo Para o futebol masculino, apenas o ouro serve

Avalie isto: