Artigos

#RestrospectivaLEME: rivalidades no futebol

Nada melhor do que brincar com o rival depois de uma vitória, não? O que seria do futebol sem os clássicos que dão uma pitada a mais de emoção e brilho ao esporte? A rivalidade saudável faz parte do futebol. Vamos destacar a seguir produções do LEME em que este assunto foi abordado.

Rivalidades Locais
Não importa se é final de campeonato, ou torneio de bola de gude, quando é o seu rival que está do outro lado, ganhar vira uma questão de honra! Para falar sobre as rivalidades estaduais, que mexem com o coração de qualquer torcedor, o Passes & Impasses recebeu a doutoranda do PPGCom/UERJ Thalita Neves e o professor adjunto no Centro de Estudos de Pessoal (CEP/FDC) Édison Gastaldo.

Clássico é clássico…
Aproveitando o início dos campeonatos estaduais em janeiro, Thalita Neves escreveu para o blog do LEME o texto “Clássico é Clássico e vice-versa?”. Nele, ela questiona esse sentimento de torcer “pela desgraça” do rival como solucionador dos problemas do seu time de coração. Será que torcer contra o outro faz o seu time ser melhor?

Campeonato brasiliense
Grandes histórias sobre clássicos no sul e sudeste muitos devem conhecer, mas e no Distrito Federal? Relembrando um acontecimento para lá de diferente, Fábio Santa-Cruz escreveu, para o blog do LEME, o texto “O inusitado tira-teima brasiliense de 1969”, em que conta a história da final entre o Coenge e o Grêmio Brasiliense.

Gre-Nal
Alguns consideram que o Gre-Nal é a maior rivalidade entre dois times no futebol brasileiro. Polêmicas à parte, Grêmio x Internacional é o único clássico numerado, você sabia? O próximo que acontecer será o de número 429. Para contar mais histórias desse clássico emocionante, Thalita Neves escreveu para o blog do LEME o texto “O ‘GreNal das Américas’ e outros grenais históricos, heroicos e dramáticos”

Campeonato goiano
Entre os anos de 1979 e 1985, a rivalidade em Goiás ganhou contornos que extrapolaram as quatro linhas do gramado, com campeonatos em sequência decididos no famoso “tapetão”. No blog do LEME, Fábio Santa-Cruz, em seu texto “Polêmica e Tapetão: o Campeonato Goiano de futebol no período 1979-1985”, rememora as histórias dos clubes goianos em meio a campeonatos recheados de polêmicas.

E a torcida?
As rivalidades não são apenas alimentadas pelas histórias dos clubes, mas também por suas torcidas. E as organizadas representam um fator importante nesse processo. Para entendermos melhor a história das torcidas organizadas, convidamos para o episódio 20 do Passes & Impasses o professor da FGV Bernardo Buarque de Hollanda e o professor do Programa de Pós-Graduação da Universidade de Sorocaba Felipe Lopes.

Vizinhos sim, rivais também
Quando Brasil e Argentina entram em campo, eles carregam uma história calcada na rivalidade. A proximidade, a comparação entre Pelé e Maradona, o estilo de jogo “com raça”… são vários os fatores que alimentam esse clássico. Para discutir esse tema, o vigésimo quarto episódio do Passes & Impasses convidou o professor da UERJ e coordenador do LEME Ronaldo Helal e o professor da Universidade de Buenos Aires Pablo Alabarces.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s