Artigos

A (falsa) terra de baixo

all_maps

Estive no que brasileiros pensam ser um restaurante australiano. Chama-se “outback” (algo como o “sertão” brasileiro. Pronuncio Autibáqui, porque não sou ingrêis). Confesso que é a segunda vez que vou a tal estabelecimento e não gosto. Não me apetece. A tal visita aos rincões da falsa terra dos cangurus foi, novamente, desgostosa. Tudo por lá me remete à falsidade. Desde o início que nada tem a ver com a Austrália. Foi fundado em 1988, em Tampa (Florida, Estados Unidos), por um quarteto de Estadunidenses que resolveu usar o interior australiano como tema para seu empreendimento. Há indícios de que o filme Crocodilo Dundee (1986), uma comédia inspirada na falsa idéia que os Norte-americanos têm dos australianos, tenha sido preponderante para a escolha do tema. O próprio ator/diretor Paul Hogan diz que estava cansado dos estereótipos que lhe atribuíam em Nova Iorque por ser australiano. Ser chamado de criador de cangurus, matador de cobras e de bushranger[1] lhe seria corriqueiro. É como pensar que um carioca é sambista e joga futebol, ou profundo conhecedor da floresta amazônica. Erro bastante comum.

acdc-fly-on-the-wall

No caso do tal restaurante, o tiro saiu pela culatra, e, se a intenção era parodiar os australianos, esqueceram de deixar isso claro. A maioria não entendeu a “piada” e pensa que trata-se realmente de comida australiana.

No dia em questão, era exibida, ao vivo, a partida Brasil 3 x 0 Argentina em vários aparelhos de TV. Poucos, quiçá nenhum dos frequentadores parecia interessado. Na praça de alimentação lotada, também nenhuma atenção dada às telas. A partida que fora tão antecipada não atraiu o público como se imaginava. Para mim, por exemplo, a seleção canarinho morreu em 2014. Meu sentimento é o mesmo do colunista do jornal argentino Olé, Sergio Maffei, que assim relatou:

Lo que le faltaba era perder con Brasil. Y perder así con Brasil. Fue un baile. Una paliza. Un cachetazo inolvidable. Un Mineirazo después del Mineirazo.

Sí, Brasil le pudo hacer siete a Argentina. Tranquilamente, pudo vengar la derrota de Alemania ayer mismo, ante su clásico rival, en su regreso a la cancha del desastre. Desastre fue lo que le hizo a la Selección. Al punto que casi no necesitó edificar una goleada mayor. Gozó tanto el partido, lo disfrutó tanto, que de paso hasta acabó con el decime qué se siente. ¿Qué se siente, Argentina? Se siente dolor.

Voltando ao falso sertão australiano, a única coisa por lá que talvez seja autêntica são os preços… R$45 em uma porção de cebola e R$40 em um sanduíche é coisa internacional realmente… Fora os garçons irritantes com seus cânticos de feliz aniversário nas mesas…

Como o ambiente me era inóspito, recolhi-me às minhas memórias de referências australianas: AC/DC, claro, Bee Gees (como os irmãos Young, eram ingleses, mas a banda começou na Austrália), INXS, Men at Work, Nicole Kidman (impossível não lembrar dela em “De olhos bem fechados”). O último filme dirigido pelo Stanley Kubrick. Um dos meus filmes favoritos, que tem um significado muito mais profundo que passa despercebido ao espectador desatento. Para detalhes, acesse aqui.

515sb6ckgml-_sy445_

No futebol? Mark Viduka é o único que eu lembro agora… Australianos são bem melhores em Rúgbi, Críquete e Vela do que em futebol… reconheçamos.

Em Copas do Mundo FIFA, A tática da Federação Australiana de mudar da Oceania para a Ásia não me parecia muito acertada. Na Oceania não havia adversários à altura. Mas preferiram fugir do confronto com os sul-americanos (foram eliminados pelo Uruguai em 2002). Nas eliminatórias asiáticas estão conseguindo se classificar e ainda dão oportunidade aos “kiwis” de se classificar Ressalte-se a profunda e histórica rivalidade entre os dois países vizinhos, remontando ao “The First Fleet”. Participaram das três últimas edições da Copa do Mundo FIFA. Em 2014 foram 3 jogos e três derrotas. Eu assistira aos jogos Chile 3 X 1 Austrália e Holanda 3 X 2 Austrália, e gostei do que vi. Uma equipe coesa, que jogava buscando o gol, voltando compacta para marcar enquanto as pernas aguentaram. Perderam? Sim… mas não de sete a um… Quanto foi o jogo Brasil X Holanda mesmo? Ahh, sim, Holanda 3 X 0…

img1245

Apenas conste nos autos que eu quero um filhote de Cangurú para criar. Pedi a alguns amigos australianos mas eles dizem ser impossível trazer e queriam me dar um empalhado, que, obviamente recusei. Não entendo, já que lá os cangurus são uma “praga”, tendo inclusive uma temporada oficial de caça e os matam para comer… Em 2012 apenas, mataram mais de 1.500.000 na temporada.

Se tenho vontade de visitar a Austrália? Canberra, talvez. Por ser a cidade mais fria do país. Mas a Austrália, definitivamente não é um dos meus destinos turísticos favoritos.

[1] Típico fora-da-lei australiano do século 19. Se assemelhavam aos cangaceiros do sertão nordestino, em vários aspectos. Se encaixam nos “bandidos” estudados por Hobsbawn (1969).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s