Artigos

Adiós, América! A Copa que não foi e o protagonismo de quem não jogou.

Muito provavelmente a lembrança sobre a atuação do Uruguai na Copa América Centenário será a de decepção e desastre. O principal jogador do país estava lesionado e, para participar, teria que sacrificar-se numa recuperação relâmpago. Isso traz uma pequena comparação a Copa de 2014, quando Luis Suárez estava, até então, no melhor momento da carreira. O atacante teve que se submeter a uma cirurgia no joelho e deixou milhões de hinchas apreensivos às vésperas do torneio. O desfecho é conhecido. Em sua estreia, liquidou os ingleses, mas foi liquidado pela Fifa – que o puniu severamente por ser flagrado em sua terceira mordida a um adversário durante o jogo.

De lá para cá, virou fenômeno mundial. Atuar no Barcelona, onde conquistou sete títulos e integra o melhor trio de ataque do mundo, o MSN, e infernizar a vida dos goleiros com 59 gols marcados na última temporada certificam sua entrada ao hall dos melhores jogadores da atualidade. O centroavante é sinônimo de esperança e garra para os seus compatriotas. Esperança de conquistas e glórias, mesmo as que não valem ouro. Às vezes, os uruguaios colocam a honra e valentia no mesmo patamar que uma medalha dourada no peito. Acontece que a competição nos Estados Unidos foi novamente a Copa que não foi.

Além do goleador, os uruguaios depositam sua confiança na dupla de zagueiros que está dando o que falar: Giménez e Godin, ambos defensores do Atlético de Madrid. Aparentemente, desfalques como o de Martin Cáceres, lateral da Juventus, não diminuíram o otimismo de que a Celeste brigaria pelo título. Mas, no meio do caminho, havia mexicanos, venezuelanos e as limitações de um plantel que, na ausência do atacante, depende da inspiração (irregular) dos outros convocados. Entretanto, é preciso lembrar que esse grupo, com as dificuldades, forças e fraquezas, lidera a Eliminatória sul-americana para a Copa do Mundo na Rússia, em 2018.

Dito isso, quero apresentar um ponto intrigante: Suárez sequer disputou a Copa, mas não perdeu seu protagonismo, pelo contrário. No discurso hegemônico da derrota para a Venezuela e, consequente eliminação do Uruguai, foi a performance do jogador, à beira do gramado, que dominou o noticiário celeste.  Por que o comportamento do jogador e sua não escalação foram mais proclamados que a atuação dos atletas que assinaram a derrota, do que a análise tática, do que o gol da classificação, do que qualquer outra coisa que se imagine?

Legenda foto 1

capa ovacion
As versões online e impressa do “Ovación”, suplemento de esportes do jornal uruguaio “El Pais”, destacam a irritação de Suárez durante o jogo contra a Venezuela.

Enquanto o relógio avançava pelo segundo tempo, a emissora de tv responsável pela transmissão da partida mostrou a irritação do pistolero (ver episódio em vídeo aqui) ao se dar conta de que não entraria em campo para tentar salvar o país. A expressão pode parecer pesada, mas traduz o sentimento de três milhões e meio de torcedores. A princípio, pareceu que ele estava revoltado com a comissão técnica, que preferiu poupa-lo e mantê-lo fora por segurança médica (na véspera do confronto, o comandante Oscar Tabárez tinha declarado que o atacante não jogaria).

A cena gerou uma série de especulações. Há quem diga que posa ter havido pressão do Barcelona para não arriscar a condição do atacante, há quem diga que já estava previsto que ele não poderia jogar e que a Federação Uruguaia de Futebol (AUF) tinha deixado claro novamente no material de imprensa. O problema é que fontes ligadas à organização afirmaram não haver sinalizações de restrição ao atleta, incendiando as cornetas. A novela foi grande. Até os jornais espanhóis deram destaque ao caso. Amendoim para lá e para cá, sobrou para o treinador Tabárez – 10 anos à frente do comando da comissão técnica. Perseguido e criticado até por um dos irmãos do jogador. Mas, quanto a isso, não há consenso. Houve jornalistas e torcedores que saíram em defesa do Maestro.

Legenda 5  Legenda 6

A posição de Tabárez em não colocar Suárez em campo gerou reações diversas, de crítica e apoio, ao técnico da seleção uruguaia. 

 

Legenda 2   Legenda 3

No entanto, Suárez não estava com a sua situação regularizada para atuar na partida. À esquerda, imagem divulgada pelo “Ovación” faz parte do material de imprensa distribuído pela assessoria da Federação Uruguaia de Futebol (AUF). A marcação ao lado do nome de Suárez na coluna “I”, significa “inelegido”, “indisponível”. À direita, imagem divulgada pela assessoria da Federação Uruguaia de Futebol (AUF) nas redes sociais com a escalação da seleção uma hora antes do jogo contra a Venezuela: Luis Suárez não aparece sequer na lista de suplentes.

Pouco mais de 24 horas depois, Luisito se mostrou amadurecido e, seja pela razão que for, assumiu o papel que lhe cabe. Rompendo o silêncio e às especulações, concedeu entrevista coletiva sobre o episódio. Respondeu duramente ao irmão, pediu desculpas públicas ao Maestro, confessou saber que não tinha condições de jogo e que sua frustração por não poder ajudar o fez perder a tranquilidade no banco de suplentes. Aliás, de onde nem precisava ficar, mas esteve em todas as partidas, até mesmo na protocolar duelo contra a Jamaica, contra quem o Uruguai conquistou a vitória, em ritmo de treino, por 3 a 0.

Legenda foto 4
Em uma atitude madura e de liderança, Suárez tratou de ‘jogar panos quentes’ na polêmica em que se envolveu na eliminação do Uruguai na Copa América Centenário, visando a evitar problemas que afetem a seleção na continuidade das eliminatórias para a Copa da Rússia.

Pela trajetória de Luis Suárez, sua importância para a equipe e, ao que parece, ao país, a Copa América, a que não jogou, é mais um capítulo entre as polêmicas que compõem as narrativas do ídolo na mídia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s