Eventos · Produção bibliográfica

Lançamento de novo livro organizado por membros do blog

v4_Lançamento-Esporte-e-Mídia

Ensaios debatem o esporte sob a perspectiva de Hans Ulrich Gumbrecht

Hans Ulrich Gumbrecht é considerado um dos mais importantes intelectuais alemães da atualidade. Com formação em teoria literária, sua atuação abrange diversas disciplinas, como história e filosofia, demonstrando-se sensível também aos fenômenos esportivos do mundo contemporâneo. Por sua complexidade, seu legado também se faz útil à área de comunicação, o que pode ser constatado em Esporte e mídia: novas perspectivas – a influência de Hans Ulrich Gumbrecht, livro organizado por Ronaldo Helal e Fausto Amaro, lançamento da Editora da UERJ.

A obra traz 11 artigos com reflexões sobre o mundo do esporte que se utilizam, em alguma medida, das contribuições do pensamento gumbrechtiano. São abordados aspectos como o engajamento das torcidas, a transmissão televisiva, a experiência estética do futebol no cinema brasileiro e o fascínio da seleção brasileira.

O próprio Gumbrecht assina um dos capítulos, “Perdido numa intensidade focada: esportes e estratégias de reencantamento”, publicado originalmente na revista Aletria (letras/UFMG) e cedido pelo autor para o livro da Editora da UERJ. Em sua reflexão, ele procura entender por que o esporte tem um apelo tão forte. Em sua visão, o espetáculo esportivo consegue dissociar-se do cotidiano, construindo instantes de epifania, como o da bela jogada, que “começa a desaparecer no exato momento em que acontece”. Nessa perspectiva, a atividade esportiva remete à procura da superação de limites pessoais e à busca pela perfeição, viés que muitas vezes se sobrepõe ao da competição. A experiência estética do esporte é ressaltada, indo em direção oposta à dos intelectuais que desconfiam de manifestações oriundas das classes mais populares ou daqueles que acreditam só ser possível encontrar valor artístico em museus e galerias.

Ao contrário de pensadores que consideram o esporte alienante ou descartável, por se fixarem em uma leitura do paradigma de indústria cultural da Escola de Frankfurt, Gumbrecht elenca aspectos estéticos e culturais de atividades como o futebol, sugerindo novos campos de pesquisa. Nessa empreitada, alia o domínio em teoria literária a sua experiência tão ampla quanto diversificada como espectador de eventos esportivos. Sua observação muitas vezes é feita a partir de uma perspectiva kantiana, mas sem se limitar a ela.

Vale ressaltar que o trabalho intelectual de Gumbrecht abrange múltiplos temas, em áreas diversas, podendo ir da política a questões relativas à cultura, esporte ou à filosofia. Entre os seus livros está “Corpo e forma”, de 1998, lançado pela EdUERJ.

O lançamento de Esporte e mídia está em sintonia com o momento por que passam os fenômenos de característica midiática. O compartilhamento de vídeos, as crescentes comunidades de fãs virtuais e a possibilidade de manusear material audiovisual no metrô ou no ônibus, por intermédio de smartphones, ocasionaram uma estimulação de tal amplitude que alavanca os atletas a astros populares, redimensionando a importância dos esportes em nossas vidas.  Para os estudiosos da comunicação, analisar a interface esporte e mídia em nossa época é um desafio que se faz cada vez mais premente.

Fonte: Blog EdUERJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s