Artigos

Torcer

Por que torcemos por um time de futebol? Por que ficamos alegres quando nosso time ganha e tristes quando ele perde? Por que gritamos, xingamos e até choramos diante da televisão ou em um estádio? Estas são questões que quase nunca nos fazemos, os que torcem por algum time, mas que provavelmente são levantadas por aqueles que não se ligam a nenhum time, os que não gostam de futebol.

De fato, o torcedor é sempre um fanático no sentido amplo do termo. No sentido estrito, o fanatismo fala de intolerância com a comemoração do adversário e do sujeito que regula sua vida pelos resultados de seu time. Mas torcer se contorcendo e, muitas vezes, distorcendo a realidade, se sentindo prejudicado pela arbitragem, mídia, CBF etc., faz parte deste universo de emoções exacerbadas. Estranhas emoções para aqueles que não a sentem. Naturais emoções para os de dentro, os nativos, os torcedores de futebol.

Talvez pudesse servir como um exercício interessante de antropologia a tentativa de transformar estas emoções “naturais” em algo “estranho”. Ou melhor dizendo, em “antropologuês”, transformar o familiar no exótico. Este exercício, ainda que difícil, poderia ser um primeiro passo para responder as questões colocadas acima.

O intelectual alemão e professor da Universidade de Stanford, Hans Ulrich Gumbrecht, tentou explicar o fascínio que o esporte exerce nas pessoas em seu livro Elogio da Beleza Atlética, ao mesmo tempo em que afirma que “em geral os prazeres não precisem de tal legitimação“ ou explicação. Uma das “explicações” colocadas por ele surgiu a partir de uma declaração de um atleta de natação, vencedor de três medalhas de ouro nas Olimpíadas de 1984 e 1992, Pablo Morales. O atleta teria falado sobre o sentido de “se perder na intensidade da concentração” como a motivação que o levou a praticar esporte de alto rendimento.

Este perder-se na “intensidade da concentração” ou na “intensidade focada”, conforme expressão utilizada por Gumbrecht em outra ocasião, poderia ser uma das explicações para se entender o fascínio que o esporte pode exercer nos atletas e nos torcedores. Sim, os torcedores também sentem este “perder-se” durante uma partida dramática. Mas ainda assim, isto careceria de uma pergunta anterior: por que se perder nesta intensidade?

A beleza dos corpos em movimento, o sentido e o valor estético de uma competição, seriam outras das razões enumeradas por Gumbrecht para que possamos entender o fascínio exercido pelos esportes em muitas pessoas. Porém, ainda aqui, quando falamos de torcidas de futebol, será que o valor estético, o tal do bom futebol ou futebol bem jogado, conforme os ditos populares e da imprensa, é mesmo um capital fundamental para esta paixão por um clube? O que sente um torcedor em uma partida em que seu time faz um gol, digamos “sem muito apelo estético”, no último minuto, gol este que garante a classificação ou título da equipe? Será que o entusiasmo e a euforia seriam maiores se fosse um gol de alto valor estético em uma partida em que a vitória valesse menos?

Enfim, estes questionamentos devem ser mais bem pensados, elaborados e pesquisados, se considerarmos a possibilidade de um dia podermos entender este ato de torcer, se contorcer e distorcer a realidade praticado por torcedores ao redor do mundo.

Enquanto não partimos para este tipo de estudo, seguimos na nossa conduta de estudar o esporte como um meio para entender a cultura, mais do que como um fim em si mesmo. Conduta esta muito importante e que tem nos ajudado a entender um pouco mais a sociedade, suas relações e seus dilemas. Até porque não sabemos se conseguiremos um dia entender as razões para o tal fascínio.

 

Artigo publicado originalmente no jornal O Globo no dia 23 de novembro de 2014:

Infoglobo – O Globo – 23 nov 2014 – Page #15

 

Anúncios

3 comentários em “Torcer

  1. Pingback: Torcer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s